Manual de Procedimentos

Clique aqui para download deste material 

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA IGREJA

A Primeira Igreja Batista de Americana, no intuito de esclarecer a todos os irmãos, especialmente aos Coordenadores de Ministérios e Líderes de Núcleos, acerca da sua estrutura organizacional e sua dinâmica administrativa, apresenta esse Manual de Procedimentos.

  1. Ministério de Administração

Esse ministério cuida da organização, planejamento, coordenação e o controle da área administrativa da igreja. Ele procura viabilizar os projetos implantados na igreja, dando suporte aos outros ministérios, tendo como foco o alcance e a edificação das pessoas.

Os funcionários da igreja estão sob a responsabilidade da Administração, portanto, procedimentos relacionados à contratação, demissão, férias, disciplina do serviço, horários, tudo será coordenado pelo Ministério da Administração.

A administração cuida para que a igreja cumpra todas suas obrigações legais: alvará de funcionamento junto à Prefeitura, alvará do Corpo de Bombeiros, alvará da Vigilância Sanitária e recolhimentos de taxas devidas no pagamento a autônomos, conforme os aspectos legais.

É importante para o êxito desse ministério o acompanhamento do trabalho dos seus núcleos, a saber: Manutenção e Patrimônio, secretaria, sonoplastia, compras, jurídico e ornamentação. O coordenador deve agendar reuniões periódicas com os líderes que estão dirigindo os seus núcleos, a fim de verificar o andamento dos mesmos.

A participação da coordenação e de seus líderes de núcleos é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios devidamente organizados.

  • O Núcleo de Manutenção e Patrimônio é responsável pela propriedade da sede e das congregações da igreja. Portanto, espera-se desse núcleo:

  • A vistoria do patrimônio da Igreja, bem como a solicitação e acompanhamento de obras de manutenção e melhorias do mesmo, quando couber ou quando solicitado.

  • O acompanhamento do movimento dos bens patrimoniais da Igreja (entrada e saída de qualquer material). A fim de que o bem utilizar os equipamentos da igreja, recomenda-se que toda a necessidade de saída e entrada dos materiais da Igreja seja comunicado com antecedência. Uma observação relevante é: quando serviços forem executados por autônomos deve-se providenciar junto à tesouraria o pagamento sob as formas da lei vigente, neste caso, sendo retidos pela Igreja todos os tributos aplicáveis e recolhidos junto aos órgãos legais competentes.

  • O Núcleo da Secretaria é responsável pela gestão administrativa semanal da Igreja, pelo arquivamento de documentos e atendimentos em geral, bem como oferecer suporte ao ministério pastoral da Igreja.

  • O Núcleo de Compras é responsável por viabilizar a aquisição de materiais, bens e serviços necessários, cotando e avaliando preços a fim de auxiliar os ministérios da Igreja na boa administração dos recursos financeiros a estes destinados.

  • O Núcleo Jurídico assessora qualquer setor da Igreja a cumprir sua missão de acordo com a legislação vigente, orientando e, se for o caso, produzindo toda documentação necessária.

  • O Núcleo de Ornamentação zela pelos ornamentos das dependências da Igreja, como vasos, plantas e outros, sendo responsável pelos adereços para ocasiões especiais sempre que solicitado.

A coordenação desse ministério, por ter um trabalho muito ligado ao ministério pastoral, deve estar próxima do pastor da igreja. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação é imprescindível nas REUNIÕES DA DIRETORIA.

  1. Ministério de Ação Social

Esse ministério cumpre com o propósito da igreja de serviço ao próximo, por isso, tem como objetivo central a promoção, coordenação e integração de atividades de serviço, através de ações específicas, voltadas prioritariamente para os membros da Igreja, no atendimento a necessidades humanas básicas.

É importante para o êxito desse ministério o acompanhamento do trabalho dos seus núcleos, a saber:

  • Núcleo do Multiministério,

  • Núcleo de projetos sociais,

  • Núcleo assistencial,

  • Núcleo de apoio a família enlutada.

Também é seu papel que coordenar uma equipe multidisciplinar, de psicológicos, consultoria jurídica, de assistência social, dentre outros, que, voluntariamente, se disponibilizem para esse atendimento.

Outro procedimento que se espera desse ministério, é a busca constante de informações a respeito de programas governamentais que alcancem sua área de atuação para orientar e conduzir aos órgãos responsáveis pessoas necessitadas ou deles participar.

O Ministério de Ação Social, em cooperação com outros ministérios, também deve desenvolver projetos sociais e missionários.

Quando do falecimento de algum membro da igreja, o núcleo de apoio à família enlutada será responsável por informar os membros da igreja e providenciar ações necessárias em nome da igreja. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes.

  1. Ministério de Adoração

Esse ministério contribui para que os cultos da igreja sejam alegres, dinâmicos, levando as pessoas a experimentar a Graça de Deus, ouvir sua voz, ser edificado por meio da música. Para que o ministério cumpra seu papel, recomenda-se a sua coordenação a observância das seguintes atividades:

  • Promoção, coordenação e integração das atividades de música e culto, estimulando, sobretudo, o desenvolvimento daquelas relacionadas à música coral, instrumental, canto individual, grupos vocais e congregacionais, além de outras formas de expressão que possam enriquecer os cultos e aperfeiçoar aspectos da vida cristã;

  • Indicação e submissão à apreciação pastoral de nomes dos líderes das diversas equipes que desenvolvam atividades vinculadas ao Ministério de Música, tais como as Equipes de Cântico, Instrumentistas, Regentes Congregacionais e de Teatro;

  • Promoção da atualização permanente das equipes vinculadas a este ministério, assim como a capacitação musical, de membros da igreja interessados por treinamentos e participação nas atividades de música;

  • Elaboração bimestral das escalas de participação nos cultos da manhã, noite e quarta-feira: regentes, instrumentistas, pianistas e inspirações musicais. As escalas devem ser publicadas dominicalmente no boletim da igreja e acompanhadas pelo coordenador;

  • Promoção da realização de congressos, encontros, seminários, reuniões de louvor e eventos voltados para temas de música e adoração; capacitando melhor nosso grupo de trabalho;

  • Estímulos a autores e compositores musicais e promoção e utilização de suas obras na igreja;

  • Desenvolvimento de atividades de apoio aos demais ministérios da igreja, quando houver solicitação nesse sentido;

  • Promoção de eventos musicais e culturais internos, como também na cidade, particularmente em datas comemorativas;

  • Acompanhamento do estado de conservação dos instrumentos musicais de propriedade da Igreja (afinação dos pianos, manutenção dos instrumentos), informando ao coordenador de administração sobre a necessidade de sua manutenção ou da realização de novas aquisições;

  • Agendamento de reuniões de planejamento e avaliação do ministério com os líderes dos núcleos, observando a filosofia da igreja e estimulando aos seus líderes participarem;

  • Verificação, junto ao pastor da igreja, a respeito de convites a grupos musicais, bem como das saídas para apresentações dos nossos grupos musicais em outras igrejas e eventos;

  • Orientação das equipes, instrumentistas, regentes, pianistas e grupos musicais que estiverem na escala a chegarem mais cedo, preparando o ambiente musical do culto, além de manterem-se atentos à ordem do culto;

  • Manutenção da comunicação com a equipe em ordem, evitando o não cumprimento das escalas; e Verificação dos boletins periodicamente para observar as escalas impressas nos mesmos.

A Coordenação de Ministério deve orientar a todos os líderes sobre procedimentos de solicitação de verba, compra e comprovação de gastos. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes.

  1. Ministério de Missões

Esse ministério cuida de toda a visão e a ação missionária da Igreja. Por isso é um ministério de suma importância para todos nós, cumprindo um propósito bíblico.

As campanhas missionárias são conduzidas por este ministério, através do Núcleo de Promotores de Missões, por isso, espera-se desse núcleo, mediante a concordância da coordenação e do Pastor da Igreja, o estabelecimento dos alvos missionários e da forma como promover as campanhas.

Cursos de evangelização, congressos missionários, também fazem parte da agenda de trabalho desse núcleo e, portanto, do ministério. Outra recomendação à coordenação do Ministério de Missões é a manutenção de contato com as juntas missionárias para trazer missionários para falar a Igreja, observando a agenda do Pastor da Igreja, além de abastecer a Igreja com o material para evangelismo.

O planejamento de, pelo menos, uma viagem missionária por ano e/ ou trabalho de Impacto de Evangelização em uma cidade necessitada deve ser outro alvo do Ministério de Missões, que também pode estudar e elaborar projetos missionários a serem implantados na igreja, e convênios missionários.

Outro procedimento atribuído a esse ministério, por meio do Núcleo de Evangelismo, é a organização de trabalhos de evangelismo local, cultos nos lares, e especial atenção as nossas missões: Missão Pântano e Missão Cosmópolis.

O cuidado para que a Igreja tenha atividades evangelísticas em volta dela é essencial à vida da igreja. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios.

  1. Ministério de Ensino

Esse ministério tem como objetivo principal a promoção do crescimento espiritual da Igreja por meio do ensino bíblico. O propósito deste ministério é promover crescimento através do estudo da Palavra de Deus.

As estratégias usadas pela Igreja para o ensino bíblico, atualmente são:

  • Escola Bíblica,

  • Culto Infantil,

  • MCA,

  • Mensageiras do Rei,

  • Amigos de Missões,

  • Rol de bebes.

Este ministério também oferece treinamento e capacitação. Ele deve estar preocupado em capacitar os membros da igreja através de treinamentos periódicos, mantendo na sua agenda, datas para esse fim. Além disso, é da responsabilidade da coordenação desse ministério a aquisição do material de estudo para Escola Bíblica, Culto Infantil, MCA, Mensageiras do Rei, Amigos de Missões e Rol de bebes.

A coordenação deve estar sempre acompanhando o trabalho dos seus núcleos, mantendo reuniões frequentes, a fim de suprir suas necessidades, estudar a possibilidade de ampliação de classes temáticas, com assuntos atraentes e relevantes para os crentes de hoje, propor seminários bíblicos em torno do tema anual da igreja, entre outras demandas. Ressalta-se que a participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios devidamente organizados.

A Escola Bíblica Discipuladora é uma das estratégias que temos na igreja para promover o ensino bíblico, visando o crescimento espiritual dos crentes. Espera-se que seus dirigentes, por meios de estratégias diversificadas, motivem a igreja a participar da EBD, elaborem o currículo da Escola Bíblica com os professores, providenciem os pedidos das literaturas, cuidem para que cada classe tenha o seu professor assíduo, promovam reuniões com os professores, buscando alternativas para melhorar o ensino e a frequência, além de, juntamente com a coordenação do ministério, promover Seminários da Escola Bíblica, Conferências Temáticas, e Capacitações aos professores adultos e infantis.

O trabalho do Núcleo Infantil é levar as crianças a conhecer a Deus e a sua Palavra, apresentando o evangelho de modo que elas possam entendê-lo. Também se deseja com esse núcleo despertar as crianças para a obra missionária, ensiná-las como se relacionar com Deus pela oração, ensiná-las sobre a importância de participar da obra de Deus com os dízimos e ofertas, além de motivá-las a louvarem a Deus com canções.

Para que esse trabalho seja feito, espera-se que a liderança escolha e capacite uma equipe de pessoas responsáveis e amorosas, organizando uma escala de serviço a ser divulgada no boletim da Igreja.

A utilização de um programa educacional bíblico bem avaliado e a manutenção da segurança das crianças enquanto estiverem no espaço e no tempo de atividade devem ser itens elementares desse núcleo. A promoção da Escola Bíblica de Férias e/ou projetos de férias com as crianças também integram suas responsabilidades. Reuniões periódicas com a equipe são muito importantes.

O trabalho da Mulher Cristã em Ação tem como seu principal objetivo fazer missões. Vê-se isso, no ensino que as organizações Amigos de Missões e Mensageiras do Rei, recebem. Elas aprendem sobre a vida dos missionários e passam a ter uma visão mais ampla da necessidade de um envolvimento da igreja na evangelização de todos os povos.

O trabalho feminino está ligado à formação moral, ética e espiritual das mulheres da nossa igreja. Espera-se que a coordenadora do Núcleo, por meio de estratégias diversificadas, motive as mulheres mais jovens a participarem de suas reuniões, providencie os pedidos das literaturas, cuide para que cada mulher esteja integrada, promova reuniões com as lideres, buscando alternativas para melhorar o ensino e a frequência.

O COVASEM – Conselho de Valorização e Apoio ao Seminarista tem como principal objetivo apoiar todo membro da Igreja que se sentir vocacionado, encaminhando a uma Instituição teológica, mediante anuência da igreja, cujo propósito seja servir aos ministérios: Pastoral, Educação Cristã, Educação Teológica, Música Sacra e Missões.

A Coordenação do COVASEM deve orientar a todos os vocacionados sobre as diretrizes do processo de ingresso e acompanhamento em instituições de educação Teológica. A coordenação desse ministério, por ter um trabalho muito ligado ao ministério pastoral, deve estar próxima do pastor da igreja. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes.

  1. Ministério de Convivência

Esse ministério é responsável pela interação dos membros da igreja entre si e com aqueles que se achegam ao convívio da igreja. Por ser assim, cumpre o propósito de estabelecer relacionamentos saudáveis, amigáveis e edificantes em todos os momentos de encontro da família de Cristo.

Para que se alcance êxito nessa proposta, espera-se que o ministério desenvolva atividades que estimulem o crescimento espiritual e o bom convívio, como acampamentos, passeios, tardes esportivas, entre outras. A participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios devidamente organizados.

O Núcleo de Esporte e Lazer apoiará a igreja junto à promoção de atividades esportivas e lúdicas para os membros da igreja. Pretende-se com esse núcleo despertar a comunidade, desde crianças a idosos, para a vivência de valores cristãos por meio do relacionamento com a igreja local através do esporte e do lazer. Algumas atividades serão necessárias para se alcançar esse propósito, a saber:

  • Criar projetos de convivência por meio do esporte e do lazer, buscando observar a viabilidade operacional e financeira dos mesmos;

  • Recrutar voluntários para atender aos projetos, levando em consideração o perfil de cada um, e promovendo capacitações para os mesmos;

  • Servir outros núcleos da igreja, de maneira que promova atividades que busquem, o crescimento espiritual e o estreitamento de laços entre os membros da Igreja e visitantes;

A Recepção da igreja implica em acolher todos aqueles que venham participar dos cultos, o que requer uma equipe composta de pessoas amáveis, acolhedoras e educadas com todos. O acompanhamento dos novos convertidos também é tarefa desse ministério, que procura integrá-los à classe da Escola Bíblica e à vida da igreja. Por fim, deve-se ressaltar que a participação da coordenação e de seus líderes é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios.

Além disso, outras atividades serão necessárias, a saber:

  • A elaboração mensal de uma escala de irmãos que servirão nos cultos de domingo, manhã e noite, e de quarta-feira, à noite. Essa escala deve ser passada para o núcleo do boletim periodicamente para que o mesmo as publique;

  • A observação do calendário da igreja quanto aos eventos especiais, a fim de mobilizar irmãos para cobrir a recepção nessas datas específicas;

  • A orientação à equipe de plantonistas a chegarem sempre meia hora antes de qualquer evento da igreja, observando os boletins; água para o púlpito do pastor e de convidados; portas do hall de entrada, da entrada do salão de culto e da saída de emergência, totalmente abertas; iluminação do salão de culto; organização dos bancos, púlpito e gazofilácio nos locais devidos; e limpeza do salão de culto; verificar e repor material de uso e consumo dos banheiros;

  • A entrega e a organização dos cartões de visitas no momento da chegada dos convidados, além do recolhimento das informações dos visitantes, ao término do culto, entregando-as no gabinete pastoral;

  • A orientação dos plantonistas a estarem bem informados sobre a dinâmica e programações da igreja;

  • A orientação dos plantonistas quanto a procedimentos relativos a entradas e saídas nos momentos de culto;

  • A orientação dos plantonistas quanto a materiais distribuídos na entrada, sem prévia autorização do Pastor da Igreja;

  • A convocação de reuniões com a equipe para avaliações e confraternizações; e a verificação dos boletins periodicamente para observar as escalas impressas nos mesmos.

A equipe do Estacionamento, que é uma parte da Recepção, além dos requerimentos gerais já mencionados, precisa observar a segurança mínima para os que se achegam aos nossos cultos. O estímulo dos plantonistas a não apenas abrirem o estacionamento e olharem os veículos, mas acolherem as pessoas com carinho e amor é muito importante para a vida da igreja.

  • Deve-se observar o calendário da igreja quanto aos eventos especiais, a fim de mobilizar irmãos para cobrir o estacionamento nessas datas específicas;

  1. Ministério da família

Esse ministério tem como objetivo promover a vida familiar saudável, ajudando-a a se manter e a se reorganizar a fim de auxiliar a cada um de seus membros a glorificar a Deus por meio da sua vivência familiar. Quando a Igreja se propõe a ajudar as famílias, em última análise, ela se ajuda, tendo em vista que opera no âmbito onde cada indivíduo é formado e onde cada um define seus padrões básicos de comportamento, sua autoimagem e sua capacidade de relacionar-se com o mundo fora da sua casa.

Se há uma estratégia de destruição da família, é fundamental que a Igreja esteja pronta para fazer algo para evitar a ruína e restaurar pessoas e famílias quebradas.

Deseja-se do ministério a providência de orientações bíblicas aos noivos, e casais da igreja quanto à condução do casamento e da família. Para isso, propõe-se o desenvolvimento de uma agenda de trabalho que inclua retiros espirituais, aconselhamentos, eventos de lazer, visitação, grupos pequenos, entre outros.

A fim de que os casais da igreja sejam edificados, é importante que a liderança se reúna com sua equipe, recrute mais voluntários, ofereça treinamentos adequados, além de promover a divulgação das atividades com antecedência.

  1. Ministério de Comunicação

Esse ministério existe para registrar, divulgar e expor as atividades da igreja, tornando-as visíveis nos diversos meios de comunicação. Este ministério procura atender a todos os outros Ministérios da Igreja.

Os objetivos imediatos do ministério são:

  • Promover toda a cobertura das atividades da igreja (os que fazem parte desse ministério, devem se atentar especialmente para o calendário da mesma, comunicando-se com os ministérios e com a equipe pastoral);

  • Manter e alimentar o site da igreja, com informações e eventos, bem como os diversos canais de redes sociais existentes;

  • Produzir material de divulgação das programações e das reuniões da igreja;

  • Produzir artes específicas para as atividades dos diversos Ministérios da Igreja.

A Coordenação de Ministério deve orientar todos os líderes dos ministérios sobre material para divulgação. Ressalta-se que a participação da coordenação é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios.

  1. Ministério Jovem

O Ministério Jovem, por sua vez, abrange o cuidado com os adolescentes e os jovens da igreja, o que implica em criar recursos e oportunidades para influenciá-los a um relacionamento de maior intimidade com Deus, por meio da obediência à Bíblia.

Para que esse trabalho seja bem executado, requer-se o preparo da agenda de trabalho anual para a juventude, incluindo retiros espirituais, congressos, aconselhamentos, eventos de lazer, visitação, discipulado, entre outros, o investimento na integração de jovens e adolescentes novos à igreja, visitas a afastados, promoção das atividades agendadas e uma participação assídua da EBD, como referência para a juventude. Ressalta-se que a participação do coordenador é imprescindível nas reuniões do Conselho de Líderes, com os relatórios.

One thought on “Manual de Procedimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.